Desoneração da folha

15/07/2015

Aumento da participação dos custos fixos A maior pressão sobre os custos do transporte vem mesmo do “aumento” do custo fixo. Resultado da retração do mercado, cuja consequência é a diminuição do volume de carga transportada, que, junto com a impossibilidade de diminuição dos custos fixos na mesma proporção, provoca aumento da participação desses custos nas unidades transportadas, encarecendo assim o serviço de transporte. Há ainda, uma boa chance de que o ajuste do Governo imponha aumento em outros impostos e contribuições como PIS, COFINS e IOF entre outros. Enfim, o ano não deve ser bom. Portanto, os empresários do setor devem ter o bom senso, apesar de o mercado não favorecer essa atitude, de trabalhar forte na valorização do seu serviço, na redução dos custos, eliminando os desperdícios, e no aumento da produtividade. É importante, neste momento, que se tome muito cuidado com os acertos comerciais para que esses não contribuam para a piora de uma situação, que já está, e tende a ser, muito mais complicada